Irmão François (1929-2018)

Sieds Stoop, que, quando entrou na comunidade de Taizé em 1951, tomou o nome de irmão François, nasceu no dia 11 de Agosto de 1929, em Leeuwarden, na província da Frísia, no norte da Holanda.

O pai era advogado. Tinha dois irmãos, que faleceram antes dele. Membro da Igreja Reformada da Holanda, fez estudos de teologia em Utrecht e depois em Genebra, onde defendeu uma tese de final de curso sobre "o retiro espiritual", em Julho de 1954.

Naquela época, o tempo de preparação na Comunidade era curto: depois de ano e meio, na Páscoa de 1953, comprometeu-se para toda a vida como irmão de Taizé. Era ainda muito jovem quando o irmão Roger lhe confiou responsabilidades importantes. Desde o final de 1953, começou a fazer visitas frequentes à Comunidade das irmãs de Grandchamp, na Suíça, cuja evolução ele acompanhou até ao fim da sua vida. A partir de 1954, foi-lhe dada a responsabilidade de preparar os novos irmãos da Comunidade de Taizé, tarefa que assumiu durante várias décadas, com o discernimento excepcional que lhe tinha sido concedido.

Em 1956, como era naquela altura costume entre os irmãos que tinham tido uma vocação pastoral antes de se juntarem à comunidade, o irmão François foi fazer um estágio na paróquia luterana de Chagey, na região de Montbéliard, onde foi consagrado pastor em 1957.


Ao longo de toda a sua vida, teve múltiplos contactos com padres, pastores, religiosos e religiosas de vários países, que beneficiaram assim da sua experiência pastoral.

Apaixonado pelo estudo da Bíblia, tornou-se um conhecedor profundo dos textos da Escritura e das modernas investigações exegéticas. Sabia, por exemplo, explicar com perícia as Bem-Aventuranças (Mateus 5). Resumiu toda uma longa vida de meditação espiritual da Sagrada Escritura num pequeno livro: Suivre le Christ et se faire disciple – Réflexions bibliques (Les Presses de Taizé)

Era músico: foi flautista já na orquestra de estudantes de Utrecht e, mais tarde, organista em Taizé. Compôs muitos dos cânticos de Taizé.

Faleceu de repente na quinta-feira, dia 18 de Outubro de 2018, durante a oração da noite. Tinha feito 89 anos recentemente.

Tinha pedido para que no seu funeral houvesse sobretudo cânticos e orações, com o mínimo de palavras. O funeral foi no domingo, dia 21 de Outubro, de manhã, e contou com a presença de uma das suas cunhadas e dos seus numerosos sobrinhos, sobrinhas, sobrinhos-netos e sobrinhas-netas.


Oração do irmão Alois

Deus de todos os seres humanos, nós te confiamos o nosso irmão François. Que o acolhas agora na vida em plenitude.

A sua vida produziu muito fruto. Ainda muito jovem, foi chamado a deixar o seu país, a Holanda, e a juntar-se à nossa comunidade. Apoiou sempre o irmão Roger nas evoluções e mudanças que a comunidade conheceu, sabendo que, na nossa aventura comum, tu convidas-nos a ir de começo em começo. Ele foi sempre motivado pela sua paixão para com a unidade do Corpo de Cristo, que é a tua Igreja.

Sim, a sua vida produziu muito fruto. Tu concedeste-lhe acompanhar muitas pessoas, com uma compreensão especial para com as situações humanas mais diversas. Pela sua presença discreta, encarajou aqueles que escutava a aceitar os necessários processos de amadurecimento na sua existência; e soube transmitir a sua sensibilidade profunda para com a beleza, a arte, a música e a natureza.

O seu amor pela tua Palavra marcou a nossa comunidade. Ele deixou-se guiar por Cristo ressuscitado. Ele compreendeu esta palavra de Jesus: "Chamo-vos amigos"; e soube trabsmitir muito bem a confiança que esta palavra significa. Esta amizade de Jesus é mais forte que o mal que possa haver numa vida humana e no mundo.

Deus de todo o amor, louvamos-te pela vida do nosso irmão François: ela produziu muito fruto; um fruto que permanece.


Printed from: http://www.taize.fr/pt_article24910.html - 13 December 2019
Copyright © 2019 - Ateliers et Presses de Taizé, Taizé Community, 71250 France