O Papa Francisco, esperança de um renovamento na Igreja


Declaração do irmão Alois, prior de Taizé

Em Roma, na Praça de São Pedro, no meio da imensa multidão de Romanos e de peregrinos de muitos países, alegrei-me muito com as primeiras palavras do Papa Francisco. Esperávamos algo novo desta eleição e isso aconteceu. A origem deste primeiro Papa vindo «do fim do mundo» expressa a dimensão universal da Igreja. O nome que escolheu evoca a alegria e o amor pelos mais pobres que animavam Francisco de Assis e que estiveram até agora no coração da sua vida na Argentina.
 
Encontra na fé dos cristãos da América Latina a sua visão da relação entre o povo e o seu bispo. «Comecemos este caminho: o bispo e o seu povo», «um caminho de fraternidade, de amor, de confiança entre nós», disse o Papa insistindo na sua missão de bispo de Roma. Os que estavam na Praça de São Pedro ficaram visivelmente impressionados pelo facto de o novo Papa, antes de os abençoar, pedir a sua oração, inclinando-se e mantendo um longo silêncio.
 
Ao pedir para rezar por Bento XVI, seu predecessor, aliou uma atenção à continuidade a uma promessa de novidade. Com toda a multidão presente para o saudar e o acolher, senti-me tocado por o Papa ter alargado a nossa atenção às dimensões do mundo, dizendo: «Rezemos pelo mundo inteiro, para que haja uma grande fraternidade».
Roma, 13 de Março de 2013

JPEG - 16.9 kb
Em Roma, com o Papa Francisco em 2013.

Printed from: http://www.taize.fr/pt_article15424.html - 22 September 2019
Copyright © 2019 - Ateliers et Presses de Taizé, Taizé Community, 71250 France