República Checa, Novembro de 2012

Preparação dos «serões de confiança» em Praga

... uma boa lição de confiança para assumir compromissos

Há cinco anos em Zlin, há 3 anos em Brno e no ano passado em Olomouc, alguns jovens prepararam um encontro chamado «Dny důvěry» - «Dias de confiança». Estes fins-de-semana reuniram jovens adultos entre 17 e 35 anos, vindos de todas as regiões da República Checa. Todos os participantes foram acolhidos em famílias de diferentes paróquias e pelas comunidades locais. Este ano, alguns destes jovens adultos expressaram o seu desejo de continuar esta «pequena peregrinação de confiança» nas suas cidades. Em Outubro e Novembro, foram convidados para os «Večery důvěry» - «serões de confiança» - em várias das grandes cidades do país. Estes encontros, ainda mais simples na medida em que acontecem apenas durante a tarde e o serão de sábado, têm início com uma introdução bíblica e continuam com pequenos grupos de partilha, seguindo-se uma refeição para a qual todos podem contribuir e a oração comum com os cânticos de Taizé reúne várias centenas de pessoas...

Vlaďka de Praga


Quando me perdi em Paris, encontrei-me a mim próprio...

Há vários anos que ouço falar de Taizé. As minhas irmãs participaram em vários encontros europeus, mas foi apenas durante o meu Erasmus em Paris que despertou em mim o interesse. Senti-me um pouco perdido em Paris – não conhecia ninguém na cidade e, no princípio, era muito difícil falar francês.
Um dia, enquanto caminhava perto da igreja de Saint-Germain-des-Prés, encontrei ali uma comunidade de jovens muito acolhedores, junto dos quais esqueci a minha angústia enquanto repetia as palavras dos cânticos de Taizé. Não tinha sequer necessidade de falar francês para ser capaz de cantar com eles.

Um mês mais tarde, durante as férias de Todos-os-Santos, fui a Taizé com os jovens de Saint-Germain-des-Prés. Na colina, senti-me ainda mais tocado pelos cânticos e pelo silêncio e, por outro lado, pela comunidade nesta comunhão partilhada. Parecia-me que a procura da verdade e de sentido para a vida era compatível com a diversão e com fazer amigos.

Regressei a Taizé com uns dos meus amigos uns meses mais tarde. Perdemos o autocarro em Praga e fizemos o trajecto de mais de 1000qm à boleia. Passámos metade da semana em silêncio – uma experiência nova e muito enriquecedora.

Num outro momento, vim num pequeno autocarro pleno de amigos para a celebração da Páscoa. Senti uma necessidade urgente de mostrar Taizé aos outros, esperando que aí encontrassem este mesmo ambiente ao mesmo tempo forte e apaziguante.


Assumir um compromisso com confiança

JPEG - 9.4 kb

Seis meses mais tarde, assisti aos «Dias de Confiança» em Olomouc (ver foto em baixo) e ainda seis meses mais tarde um dos irmãos visitou Praga e falámos da possiblidade de preparar uma «Večer důvěry», um «serão de confiança» na cidade. Naquele momento, pareceu-me muito natural oferecer a minha ajuda. Foi mais uma decisão do coração do que do espírito. Por um lado, tinha medo da ideia de me comprometer na organização do que quer que fosse - como muitos jovens receiam compromissos. Teria tempo? Teria as forças necessárias? O que faria se surgisse outra coisa interessante ao mesmo tempo? Mas suponho que, quando se toma uma decisão e quando se lhe dá prioridade, é mais fácil encontrar o tempo. E quando se trata de algo bom e significativo, é comum funcionar. É apenas preciso... confiar.

E, de facto, funcionou! Mesmo com um exame oficial dois dias antes do evento e mesmo com o horário preenchido de outros membros da nossa equipa nesse momento – com actividades escolares, profissionais ou outras. O belo serão de oração com luzes, no qual participaram 350 pessoas, foi um enorme prazer e a confirmação de que o esforço tinha um sentido. A introdução bíblica da tarde e as reuniões dos pequenos grupos foram igualmente enriquecedoras.


Como se desenrolou o trabalho de preparação?

Dividimo-nos em pequenas equipas, cada uma responsável por uma tarefa – a música, a decoração, a promoção, a página web, as refeições, etc. Estive responsável pela promoção do evento, especialmente pelo contacto com os media. Pedi às pessoas que colocassem posters nas suas paróquias e escolas... Contactei também diversos media cristãos e laicos, enviando convites e comunicados à imprensa antes e depois do encontro. Tive pequenos encontros com alguns meios de comunicação para organizar entrevistas mais longas para o irmão que nos visitou em Praga.

JPEG - 14.2 kb

É agradável ver, no final, como todas as equipas cumpriram o seu trabalho em comum e como cada um contribuiu para a beleza desta «vigília de confiança». E todos éramos jovens benévolos. Foi muito alegre cooperar uns com os outros.

Printed from: http://www.taize.fr/pt_article15228.html - 20 February 2020
Copyright © 2020 - Ateliers et Presses de Taizé, Taizé Community, 71250 France